quinta-feira, 3 de maio de 2012

Dos comentários que dão posts...

Eu não vinha aqui escrever acerca do Pingo-Doce, nem sequer vinha aqui escrever de todo! Mas depois de ver tanta coisa escrita, tanta conversa na televisão e até na AR, resolvi escrever! Quem não concordar está no seu direito,  assim como eu também estou no meu direito de expor aqui a minha opinião! 
 Resumindo, ela dizia que foi, aproveitou, fez umas "compraças" e acha patético todo o barulho feito à volta deste assunto, nomeadamente na AR!

"Não podia estar mais de acordo! Não fui porque cá em casa tínhamos feito as compras no Sábado e depois já não havia fundo de maneio disponível para aplicar, mas se assim não fosse teríamos ido e tínhamos aproveitado, porque quando nos oferecem essa possibilidade há que aproveitar.
Infelizmente os senhores que estão na AR não percebem, porque em casa deles não se contam os dias para gerir o orçamento e provavelmente levam a família ao teatro e a passar uns dias fora sempre que lhes apetece.
Se algumas pessoas exageraram? É provável, mas não houve pessoas a ir à manifestação por motivos errados e a exagerarem?
E estamos mesmo a comemorar o quê? O facto de mais de 600mil portugueses não terem trabalho? O facto de todos os dias enviarmos dezenas de respostas (fora da nossa área de estudo e até de interesse) e não termos respostas? Estamos a comemorar a facilidade com que se despedem pessoas, os recibos verdes, os estágios e programas de incentivo, que no fim só trazem mais desemprego, porque não são fiscalizados?
Acho que se deviam aplaudir grupos que por alguma razão, querem ajudar as pessoas a chegarem mais felizes ao fim do mês!

Desculpa o tamanho do comentário, mas é que estas coisas deixam-me muito irritada!"


6 comentários:

saborescomhistoria disse...

Concordo, já concordei com a Carla e partilho a mesma opinião. Infelizmente este país vive da fantasia, de notícias que enjoam e de políticos e jornalista sem a ponta de credibilidade. Tudo serve para fazer circo e desviar as atenções dos verdadeiros problemas REAIS. Haja vergonha e paciência para tanta baboseira.

Beijinho

An@ disse...

A verdade é que perdem tempo com coisas sem interesse em vez de tratar do que realmente importa... eu não fui... 1º porque nem me apercebi de tal coisa (mas eu sou sempre assim, ando sempre noutra)e 2º não tenho estômago para tanta confusão mas fico muito feliz por quem conseguiu aproveitar!!!
E fazes muito bem em dizeres os que achas... tás no teu direito e de certo até já te sentes melhor!!! Bjoca

galega na cozinha disse...

Concordo plenamente contigo!!

OS senhores ministros e afins não têm falta nem têm de esticar o dinheirito até ao final do mês para dar para tudo!!
Abençoado PINGO DOCE que ainda se lembra do ZÉ POVINHO e faz estas promoções que ajudam muitas famílias!!

Eu só não fui porque não vivo em Portugal, senão tava lá de certeza!

E as outras grandes superfícies podiam colocar os olhos no PINGO DOCE e pelo menos uma vez por mês fazerem este tipo de promoções, pois ia tirar muita gente da miséria!!!!!

E VIVA A LIBERDADE DE EXPRESSÃO!!!

bjinhos

Anónimo disse...

Apoiado! E quem fala assim não é gago!!

Maria Maria disse...

Aqui perto houve alguém que fez 1500€ de compras. Agora penso que se passe uma das duas: ou a pessoa aproveitou a campanha mas não tem problemas nenhuns de origem económica (o que não condeno), ou então vai-se ver a braços para pagar luz, água, gás, combustível...
Será que não terão havido pessoas a ir para além do razoável? Eu penso que sim.

Viciante disse...

Olá!

Obrigada pelos comentários!

Há quem concorde e quem não concorde, a verdade é que veio ajudar muita gente a ter alguns meses mais desafogados!

1500E? Ou não tem dificuldades e foi aproveitar (a minha avó e sempre disse que o dinheiro é de quem o poupa, não é de quem o ganha)ou fez contas e percebeu que o podia fazer, ou então vai ter algumas dificuldades nos tempos próximos! Não sei e não posso julgar! Se acho que é um exagero? Acho, mas em todo o lado os há! E quantas causas boas não têm sido estragadas por causa de exageros?

Mas cada um sabe de si!